Translate

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Bob Peoples (1910 – 1992)

Antes do texto sobre o Bob Peoples, escrevi algumas coisas que chamei de 
"Minhas Impressões":

Percebemos a cada dia mais pessoas interessadas no assunto Pesos. Sites, Blogs, Redes Sociais falando sobre o Halterofilismo (do grego haltēres, 'massas de chumbo para fazer exercícios nos ginásios', ligado ao francês -philie, em português -filia, 'amizade', ambos do grego phílos, 'amigo'). Quando me refiro a Halterofilista, falo com todos os “Amigos do Peso”, não importa qual das modalidades a que se dedique. Basta utilizar os Pesos como sendo o equipamento principal e fundamental em sua atividade.

Infelizmente alguns entendidos de última hora estão por aí espalhando tabus e mentiras fazendo com que muita DESinformação passe como informação, e de tão repetidas as besteiras, algumas delas acabam virando verdadeiros mitos e se tornando “verdades absolutas”. Cuidado com as mentiras maciças sobre algumas (des)informações “técnicas”, “cuidados posturais” e “suplementações” que são tão úteis quanto gastar dinheiro para ressuscitar uma múmia!

A postagem de hoje é sobre um levantador de peso que era muito bom, tanto nos Levantamentos Olímpicos como no Agachamento e no Levantamento Terra, mas que se dedicou a este último: Bob Peoples. Um Verdadeiro Halterofilista. Escreveu um livro muito importante sobre treinamento com pesos: Developing Physical Strength.

A execução e a técnica de Peoples para o Levantamento Terra (Deadlift, para satisfazer aos nascidos aqui no Brasil que só conhecem exercícios pela nomenclatura em inglês) vão contra certos “preceitos fundamentais” e falácias de alguns entendidos de última hora, porque Peoples fazia o movimento com as costas curvadas ou "arredondando" o lombar. Lembrando que Peoples se especializou na execução deste movimento e a marca atingida foi Recorde Mundial por mais de uma década. O desconhecimento hoje faz com que preconizem tanta “prevenção” (desculpe por estar usando tantas aspas e parênteses) que penso ser melhor não fazer nada, porque o discurso mais utilizado para cair fora de Exercícios de Verdade executados com Pesos de Verdade é mais ou menos desta forma:

“No início devemos esquecer as cargas para o correto aprendizado do movimento (daí passa uma eternidade até colocar um pesinho para o aluno, e, quando coloca algum, as unidades motoras e a paciência já estão exaustas), sendo fundamental um conhecimento corporal de natureza proprioceptiva para que sejam adotadas posturas corretas em cada milissegundo do movimento e que o estímulo neural seja direcionado corretamente e retificado, gerando eficientemente contrações e retificações (melhor seria mandar o aluno para um curso intensivo no Cirque de Soleil) para serem usadas corretamente as alavancas do sistema músculo-esquelético (agora o coitado do aluno será enviado para uma pós-graduação em Cinesiologia) e para que as estruturas sejam preservadas sem prejuízo, desconforto ou lesão do praticante.”

Falou e Não Disse Coisa Nenhuma !!! E pior: Não fez nada e assustou o aluno com tanta prevenção. Ninguém faz uso de tanta prevenção com iniciantes de corrida (enfatizam “alongamentos”, tipo empurrar postes e árvores), nem em escolinhas de futebol, vôlei, artes marciais etc. Mas o Peso é um Tabu !!!


Acorda, porque o nome da atividade a ser praticada já diz: Levantamento de Peso. Levantamento de Peso Não é Levantamento de Leve!!!

Chego então à seguinte conclusão: O Ser Humano está cada vez mais se tornando um Ser de Cristal. Se continuar deste jeito, o futuro Ser Humano vai ser um E.T.

Gente, Por Favor chega de enrolação: Dê um tempo! Ou Faz, ou Não Faz, certo? Se tem dúvidas, não faça naquele momento. Isso vale como prevenção, pois nas academias ou qualquer nome que se dê, incluindo o apelido carinhoso “granjas” (cheias de “frangos”) muitas vezes alunos agem por impulso, para que um não seja superado pelo outro. Agora, se está sempre com medo de executar, ou se o profissional não lhe passa confiança, duas coisas a fazer: Profissional: Vá Plantar Batatas. Aluno: Procure Outro Profissional. Não é isto que você quer? Vá procurar outra atividade, vá com seu sonho de ser Atleta em outra modalidade.

Vamos ao que realmente interessa por hoje: 

Bob Peoples (1910 – 1992)

John Robert “Bob” Peoples nasceu em 1910 no Tennessee. Ele sempre admirou as demonstrações de força, inclusive seu pai era conhecido por sua força. Ele começou no mundo do peso levantando o halter de 22 kg de seu pai e depois tudo o que para ele fosse um desafio. Ele vivia em uma fazenda e treinava ao ar livre ou em um galpão. Depois mudou-se para sua própria casa e tinha um ginásio no porão de casa que era conhecido como "O Calabouço". Além de levantar pesos, Bob gostava de montar a cavalo, e passava muitas horas cavalgando nas montanhas. Ele era muito forte e nunca foi visto como um fracote de 45 kg. Quando começou a levantar pesos, seu Levantamento Terra era de 160 kg e o Arremesso era com 72,5 kg.
Ao lado, Bob Peoples e seu "Calabouço" com vários equipamentos, inclusive o Power Rack, a Trap Bar e seus conjuntos de pesos Milo Duplex e Jackson Olímpica. Abaixo, os tambores de 50 galões que ele podia encher com mais de 400 kg de pedras.
No começo, Bob não seguia nenhum sistema de séries de treinamento, porque simplesmente ele não sabia que existiam sistemas de treinamento. Mais tarde, ele passou a seguir informações de revistas sobre o assunto. Muito de seu equipamento era feito em casa, embora ele tivesse um conjunto Milo Barbell Duplex. Além deste conjunto, ele usava tambores de 50 galões que ele podia encher com pedras. Mais tarde, acrescentou um conjunto olímpico Jackson com muitas anilhas extras. Ele estava descontente com o seu progresso em Levantamentos Olímpicos. Na categoria peso médio em 1937, fazia 68 kg de Desenvolvimento, 72,5 kg de Arranco e 93 kg de Arremesso. Foi nesta época que ele começou a experimentar ideias diferentes de treinamento e é atribuído a Bob Peoples a construção do primeiro power rack (power cage, squat cage, squat rack, gaiola ou suporte isométrico). Outros aparelhos também foram construídos por ele, por exemplo um equipamento bem parecido com o que hoje conhecemos como Trap Bar e também fazia pesadas “negativas” usando um guincho hidráulico de trator para recolocar o peso na altura. Bob Peoples competia no Levantamento Terra calçando apenas meias, pois sentia mais segurança desta forma. Assim sendo, também foi o precursor do uso dos calçados com sola fina para Levantamento Terra. 

Alguns levantadores têm bíceps protuberantes, outros têm peitos enormes. Bob Peoples tinha romboides robustos, uma coluna vertebral envolta por eretores da coluna vertebral do tamanho de antebraços; costas altamente desenvolvidas a partir da nuca até embaixo, do atlas ao cóccix, com ligamentos e tendões que poderiam ser comparados a cabos de aço.

O Levantamento mais impressionante de Bob – e ao qual ele mais se dedicou - era o Levantamento Terra, e em 1940, depois de vencer o Campeonato de Levantamento Olímpico do Estado do Tennessee, fez um Levantamento Terra oficial com 270 quilos, um recorde "Sulista". O progresso de Bob foi interrompido por problemas de saúde e durante os anos da II Guerra, pois a necessidade por maior trabalho dos agricultores limitaram seu treinamento. No entanto, na época de campeonatos no estado do Tennessee, em 1946, Bob estava indo muito bem e venceu a categoria meio pesado com um levantamento terra de 296 kg, com um peso corporal de 79,5 kg. Isto foi um Recorde Mundial, batendo o recorde de Jack Hope de 283,5 kg. 
No mesmo ano de 1946, Bob chega ao Terra de 700 libras (317,8 kg), mas quando a barra foi pesada, marcou “apenas” 699 libras (317,34 kg). O fotógrafo do jornal não havia conseguido fotografar o levantamento, e simplesmente Bob repetiu o feito para que fosse tirada a foto. Nesse mesmo ano ele quebrou a barreira das 700 libras fazendo 710 libras (322,5 kg). Ele não conseguiu oficializar este recorde porque a barra não foi para a balança, regra obrigatória naquela época. O maior Terra de Bob Peoples foi 728 libras (330,5 kg) com um peso corporal de 80,8 kg. Ele fazia todos os seus levantamentos mais pesados com as mãos em pronação (palmas para trás), e lógico que naquela época não havia “vestimenta de suporte”, como os atuais macaquinhos de levantamento terra e camisas “erector”. Outros levantamentos excelentes que fez incluíam 20 repetições de Terra com 227 kg, um Levantamento Terra partindo de blocos altos com 408 kg, agachamento completo 240 kg, supino com 136 kg, desenvolvimento alternado com um par de halteres de 60 kg em pé, e com um par de halteres de 50 kg executava 10 repetições de Primeiro Tempo de Arremesso. 

O nome de Bob Peoples está no U. S. Power lifting Hall of Fame, no Tennessee Sports Hall of Fame e no Upper East Tennessee Sports Hall of Fame. Ele também era muito ativo em assuntos cívicos e políticos locais. Bob foi casado por 53 anos com Juanita Wills Peoples. Eles tiveram uma filha, duas netas e uma bisneta. Bob Peoples faleceu em 1992.
                           
                                                                                                                        Jorge Califrer
Visitem também nosso canal no You Tube:   https://www.youtube.com/user/BrazilianWeightL                                                                                   

2 comentários:

  1. "Levantamento de Peso. Levantamento de Peso Não é Levantamento de Leve!!!"

    Hahahaha... Tinha que ter essa frase na porta de todas as academias do mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vou registrar a frase. Um Grande Abraço e Bons Treinos.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.